DRaaS

Falhas humana e de backup ameaçaram existência do Toy Story 2

Boneco Woody do filme Toy Story sentado de costas num deck de madeira.

Tudo pode acontecer quando a infraestrutura corporativa não está preparada.

Quem não conhece (ou ouviu falar) da atraente e inovadora animação Toy Story, produzida pela norte-americana Pixar, lançada nos cinemas em 1995? O filme conquistou fãs no mundo todo, que aguardavam a sua sequência. E eis que uma aparentemente inofensiva linha de código quase apagou para sempre o Toy Story 2!

A sequência estava em fase de finalização e, segundo diretores, já havia enfrentado algumas agruras ao longo do seu desenvolvimento. E quando tudo parecia ter tomado o rumo certo, em 1998, um funcionário colocou uma linha de comando nos drives (com função de deletar) em que os arquivos do filme estavam armazenados, e tudo foi perdido (cenários, sequências inteiras, personagens).

Silhueta de uma pessoa com uma tela de computador com efeito

Foi um desespero total. Um dos diretores técnicos identificou na hora pela tela do computador o processo de deletar em curso e correu para o suporte para tentar cortar a energia e estancar o caos, mas não conseguiu.

Considerando ser um material altamente estratégico, que consumiu horas de trabalho de um bom time de profissionais, além de significativos recursos financeiros, claro que havia backup, cópias armazenadas em locais distintos e seguros. Não! Cerca de 90% do filme havia sido deletado e o sistema de backup falhou.

A falta de um sistema seguro de backup não somente colocou em risco toda a operação como levou à perda completa do Toy Story 2, estimando mais de um ano de retrabalho para retomar o material até o ponto em que a equipe havia parado. Perdas financeiras e abalo emocional do time agravaram o quadro. Não acabou aí…

Backup acidental, salvador da pátria

A supervisora de direção técnica do filme, Galyn Susman, havia acabado de dar à luz o segundo filho, e quis continuar trabalhando na programação, no modelo de home office. Uma vez na semana, fazia uma cópia do projeto no escritório para levá-la para casa e continuar o trabalho.

Assim, Galyn, por obra do destino, tinha em seu poder a “salvação da pátria”: a única cópia do Toy Story 2. Dizem que o computador dela foi transportado até à Pixar enrolado em cobertores, altamente protegido para resgate dos arquivos. Nem tudo estava lá, mas minimizou significativamente tempo e dinheiro.

Sucesso de crítica e de bilheteria, Toy Story 2 sobreviveu a incidentes inesperados e foi salvo de maneira inusitada. A Pixar mantém, desde então, um sistema de backup seguro, com mais cópias e sem dores de cabeça. Nunca mais tiveram esse problema porque finalmente entenderam que não podem contar com soluções divinas, esotéricas ou de qualquer natureza que não seja de um backup seguro e confiável.

Você não quer que a sua empresa passe por isso, certo? O UOL DIVEO pode proporcionar backup seguro e evitar prejuízos com a perda de projetos. Traga o seu desafio e receba confiança.

Fale com um especialista